segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Incêndio do Rochoso (7)

Agora que passou o período de campanha eleitoral e não havendo ainda responsáveis pelo grande incêndio que lavrou no Rochoso em Julho passado, o que já fez a Câmara Municipal da Guarda para ressarcir os proprietários e produtores afectados?

Tanta queixinha na altura por parte do presidente da Câmara por não ter sido convidado para o posto de comando...

Tantas proclamações que os afectados deveriam ser apoiados e ressarcidos...

Recolhida em cada freguesia a lista dos prejuízos...

O que foi feito?

domingo, 29 de outubro de 2017

E agora?

Vi, não me recordo onde, imagens da Barragem do Caldeirão com níveis muito baixos de água. Os mais baixos de sempre dizia-se.

Perante este problema aterrador e com tendência a agravar-se, o que estão a fazer a Câmara da Guarda e as Freguesias para acautelar este recurso? Não deveria haver uma estratégia para a Água?

E cada um de nós, o que estamos a fazer?

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

"Por este rio acima", in Fugas (Público)

Podem ler-se estórias de rios na Fugas, suplemento do Público.


domingo, 15 de outubro de 2017

Novo incêndio no Rochoso

Ainda não estão apuradas as responsabilidades do grande incêndio de Julho passado e voltaram as chamas ao Rochoso.

No momento em que escrevo, está a lavrar na zona das Pousadinhas, tendo já ardido a área à volta do Pombal e Pousade. Por enquanto não chegou ainda ao Espinhal, sendo neste momento a única mancha florestal verde no limite da freguesia do Rochoso.




sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Estudo de despoluição do rio Noéme?

Para quando a apresentação e discussão pública do estudo para a despoluição do rio Noéme?

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Agora que passaram as eleições

É hora de recomeçar a trabalhar e o vereador Sérgio Costa denunciar às autoridades (SEPNA, CCDR, Ministério do Ambiente, ARH Norte) os poluidores do rio Noéme. Uma vez que disse saber quem são, e até já divulgou publicamente uma entidade pública, é tempo das autoridades actuarem. Aproveite-se e feche-se também a conduta da Gata.

O tempo da impunidade tem de ter um fim. É hora de se iniciar a efectiva despoluição do rio Noéme.