sexta-feira, 24 de maio de 2019

"Vereadores do PS na Câmara da Guarda consideram que é preciso fazer mais pelo sector do turismo no concelho", in Rádio F

Despoluam mas é o rio Noemi.

Nota: "a Feira Ibérica de Turismo teve, este ano, a presença de 500 entidades", lê-se na notícia. Públicas ou privados, pergunto eu.

Ler notícia aqui.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Visita do Partido Ecologista "Os Verdes" ao rio Noemi

"Na próxima terça-feira, dia 21 de Maio, uma delegação do Partido Ecologista Os Verdes que integra o deputado do PEV à Assembleia da República, José Luís Ferreira e a candidata na lista da CDU, ao Parlamento Europeu, Isabel Pires de Souto, irá estar na Guarda e em Viseu para abordar a preservação dos recursos hídricos e do solo.

Pela manhã, Os Verdes irão visitar os rios Diz / Noéme na zona da Gata (Guarda) que têm ao longo dos anos sido expostos a vários focos de poluição e realizar uma acção de contacto com a população da Guarda, alertando para a necessidade de preservar os recursos hídricos."


Ao contrário de outros partidos com assento parlamentar, ao contrário de outros partidos que se dizem ecologistas, "Os Verdes" têm visitado amiúde o rio Noemi, e na justa medida do que a lei lhes permite fazer, tomado medidas. Para isso não tem sido necessário que haja eleições.


A agenda aqui.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Debate europeu

Mais uma vez esta campanha demonstra que o debate sobre questões europeias não existe. Aqui ou ali vai-se falando em fundos de coesão e subsídios.

Posto o debate nestes termos, urge perguntar a todos os candidatos: com tanto dinheiro que chegou da UE ao longo destes anos, com tantas instituições de fiscalização, porque continua poluído o rio Noemi?

terça-feira, 14 de maio de 2019

Louvado Senhor por esta Água

Com uma tradução muito livre da frase de S. Francisco: "louvado Senhor por esta água que é muito útil e preciosa..."

Na Guarda... estraga-se e destrói-se.


(foto tirada em Portovedere, Itália)

domingo, 12 de maio de 2019

1236 artigos depois (1 década de Crónicas!)

Uma década a denunciar este crime ambiental.

Nunca imaginaria que passados 10 anos desde a primeira crónica ainda estaria a mostrar imagens de descargas poluentes a céu aberto. Mas acontecem e enquanto as houver serão aqui publicadas.

Uma década a mostrar como, de forma despudorada e sem vergonha, alguns usam a contento dos seus interesses e com vantagem económica o nosso Rio. Uma década a denunciar cumplicidades que, desde finais da década de 80, permitem que isto aconteça. Uma década a mostrar a falência das entidades públicas que deveriam, de forma independente, ser o garante da defesa dos Cidadãos.

A falência do Estado é também a falência da comunidade. Bem podem os agentes políticos apelar ao voto na coreografia periódica das eleições... mas que resposta podem os Cidadãos dar senão o manguito? Se o Estado não intervém, se os Tribunais não julgam e punem isto como crime que efectivamente é, então... para quê tudo isso? Para cobrar impostos que servem de quê?

Vivemos tempos feios, de populismos, de fake news, de desmotivação generalizada dos Cidadãos e de alheamento total por parte dos políticos. Como dizia o outro, a democracia é o melhor regime que existe à falta de outros melhores mas é preciso cuidar dela. E cuidar dela é dar atenção aquilo que é o dia-a-dia das pessoas, cuidar das instituições, pôr as coisas a funcionar de forma decente. Se alguém polui admoesta-se à primeira vez, multa-se à segunda e cobra-se a multa, se repete e não tem condições de trabalhar de outra forma fecha-se a actividade. Houve dinheiro europeu para cuidar dos nossos esgotos e o Noemi continua no estado pré-adesão à CEE, uma Justiça não pode demorar 30 anos a ser feita.

Há uma geração que nunca conheceu o rio Noemi limpo. Há outra que já se habituou a ele poluído. Os que fruíram dele já quase não se lembram. Tem de se pôr cobro a isto.