segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

"FIT 2017 terá como temática de fundo "o turismo sustentável para o desenvolvimento e a importância do Turismo de Natureza", in Rádio Altitude

Não é costume, mas esta notícia da Rádio Altitude ficou esquecida e por publicar. Não interessa tanto, se o Presidente da República vem inaugurar a FIT ou não, mas Álvaro Amaro colocar na mesma frase "Turismo", "sustentável" e "Natureza" após mais um mandato em que nada foi feito para resolver o problema do Noéme, é no mínimo, atingir-se o grau zero da política e do respeito pelos Cidadãos.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Ainda sobre questões ambientais

Tendo em conta a centralidade que a Guarda tem e a liderança regional que ambiciona, que pensa Álvaro Amaro sobre "A opção nuclear espanhola" como lhe chama Albino Bárbara em artigo publicado no jornal O Interior?

Que tem a dizer sobre a mina de urânio de Retortillo
"A mina de urânio, a céu aberto, entrará em funcionamento este ano, é mesmo aqui, a escassos quilómetros de Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo. Vai ter aproveitamento numa área de 2.500 hectares, em zona protegida, atingindo uma profundidade de 120 metros e autorizada a laborar durante os próximos dez anos.", diz o artigo.

Pretende ou não, com a CIM, os deputados eleitos no Parlamento e as forças vivas da Região opôr-se à abertura desta mina junto à fronteira? Liderar um movimento contra o nuclear espanhol junto à fronteira? Sem populismo, demagogia e foguetes?

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Se o próximo mandato se quer ambiental...

Álvaro Amaro pode começar a ler este livro, publicado no tempo em que a Câmara Municipal da Guarda produzia conhecimento.


sábado, 11 de fevereiro de 2017

Perguntas ambientais


Se Álvaro Amaro tem mesmo vontade que o próximo mandato seja ambiental, então devia começar a responder a muitas questões, nomeadamente:

1. Que conhecimento foi produzido e publicado pela Câmara Municipal da Guarda na área do Ambiente no último mandato?

2. Que ideias tem sobre a organização do território e valorização dos produtos /espécies endógenas do concelho?

3. Que tem a dizer sobre o armazenamento, valorização e gestão da Água?

4. O que tem feito e o que tem em mente para a Quinta da Maúnça?

5. Qual a estratégia para a Floresta?

6. E sobre a Fauna e Flora do concelho? E as áreas protegidas?


Como se vê nestes exemplos (há mais), nem me refiro aqui à despoluição do rio Noéme e ao fim das descargas poluentes por considerar que esse problema existir é indigno de um país que se diz civilizado.

Pensar o Ambiente de forma séria é mais do que tem sido feito até agora. Mas Pensar incomoda mais do que andar à chuva.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

"MP acusa seis arguidos da deposição de resíduos perigosos em Gondomar", in TSF

Afinal o Ministério Público também investiga crimes ambientais. Deveria olhar com mais atenção para o rio Noéme.

Notícia completa aqui.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Quer dar uma voltinha de comboio, senhor presidente?




Depois do anunciado mandato ambiental por parte de Álvaro Amaro, qual caixa de surpresas, eis que lhe conhecemos agora novo interesse: os comboios. Não aqueles de brincar que todos tivemos em criança, mas dos outros, locomotivas grandes e caras.

No seguimento disto, sugiro-lhe um passeio de comboio. Senhor presidente, entre na Estação da Guarda e apanhe o comboio regional até Vilar Formoso. A partir de certa altura, dará conta da beleza da paisagem: o famoso Vale do Noémi, que segue a par com a Linha da Beira Alta. Verá mesmo que uma das estações existente se chama "Noémi" tal a importância que as gentes daqueles lugares dão ao Rio. Contemple, admire, feche os olhos (não como em feito até hoje), feche os olhos e imagine aquele rio despoluído.

Pode ser que quando regresse à Guarda a primeira coisa que faça seja fechar a malfadada conduta da Gata onde despejam efluentes industriais. Se ainda assim depois deste passeio não o fizer, não tem emenda: continuará carrasco do Rio.