segunda-feira, 28 de março de 2016

segunda-feira, 21 de março de 2016

Dia Mundial da Poesia - 21 de Março

Passagem

Com que palavras ou que lábios
é possível estar assim tão perto do fogo
e tão perto de cada dia, das horas tumultuosas e das serenas,
tão sem peso por cima do pensamento?

Pode bem acontecer que exista tudo e isto também,
e não só uma voz de ninguém.
Onde, porém? Em que lugares reais,
tão perto que as palavras são de mais?

Agora que os deuses partiram,
e estamos, se possível, ainda mais sós,
sem forma e vazios, inocentes de nós,
como diremos ainda margens e diremos rios?

Manuel António Pina

Dia Mundial da Água - 22 de Março


quinta-feira, 10 de março de 2016

"Empresário recebe dinheiro para despoluir rio que é suspeito de contaminar", in Expresso

Em Braga como na Guarda: o bicho Homem a destruir a Natureza e a tirar partido disso. Pode ler-se a notícia do Expresso aqui.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Ciclo "As 3 Ecologias" no Teatro Maria Matos

"Em 1989, num ensaio intitulado Les Trois Écologies [As Três Ecologias], o filósofo francês Félix Guattari escreveu sobre a interligação entre três dimensões ecológicas: a pessoal, a social e a ambiental. A transição que já começou e que urge continuar a fazer em direção à sustentabilidade ecológica e social implica o reconhecimento da ligação íntima e da ação recíproca que estes três campos de experiência exercem uns sobre os outros. O ciclo As 3 Ecologias, parte desta interligação e reúne projetos artísticos, debates, workshops e encontros, focando-se no modo como as nossas ações quotidianas podem dar forma e influenciar a sociedade em direção a um maior equilíbrio entre o comportamento humano e o ecossistema natural."


Ciclo 3 Ecologias para se pensar e debater a relação do Homem com a Natureza.
De 8 de Março a 25 de Abril no Teatro Maria Matos em Lisboa.


terça-feira, 8 de março de 2016

Mistérios da Guarda

O rio Noéme estar poluído há tanto tempo é um dos maiores mistérios da política da Guarda.

quinta-feira, 3 de março de 2016

Senhor presidente, este conselho dou-lho de borla

Senhor presidente, se quer efectivamente despoluir o rio Noemi feche a conduta municipal que despeja os efluentes industriais no rio Diz, junto à Gata. Ao mesmo tempo peça aos técnicos da Câmara Municipal para irem ao terreno e que percorram o rio a pé em busca de outras outras descargas poluentes, sejam das ETAR ou não. Se acaso as houver, que chamem imediatamente a GNR.

Só depois reúna as partes, vai ver que tirará mais proveito da discussão e demorará certamente menos tempo a resolver o problema. Isso claro, se quiser efectivamente resolvê-lo pois se for só para empatar mais uns tempos reúna somente as partes como anunciou que ia fazer.

Se quiser ser lembrado como o presidente que despoluiu o Noemi faça como lhe digo. Senão, ficará como o presidente dos foguetes e do abate das árvores da Guarda. Este conselho, Senhor Presidente, dou-lho de borla, poupo-lhe o tempo de fazer um procedimento de adjudicação directa para o efeito.

terça-feira, 1 de março de 2016

Informações (ou a falta delas)

Do SMAS Guarda e da Águas de Lisboa e Vale do Tejo não houve até agora resposta às questões colocadas no mês de Dezembro passado. Se por parte do SMAS é costume, pelo menos a antiga Águas do Zêzere e Côa costumava responder de forma completa e em tempo útil.

Entretanto a Quercus informou que reuniu com a Águas de Lisboa e Vale do Tejo e divulgou os resultados da reunião. Contudo Águas de Lisboa e Vale do Tejo, não reagiu ainda às dúvidas levantadas por Esmeraldo Carvalhinho, comentador de "O Quarto Poder" da Rádio Altitude, sobre a qualidade do tratamento do efluente da ETAR de São Miguel.

Formulo ainda assim a pergunta: ter-se-à perdido este bom hábito (prestar contas e informar os cidadãos) com a reestruturação das empresas de Água levada a cabo pelo anterior Governo? Afinal, a sede ser na Guarda não serve nada ao contrário do que tentaram fazer acreditar.